O léxico do português, assim como de qualquer outro idioma,  se subdivide  em  diversas categorias de vocabulários, cada um voltado  para um determinado contexto ou ocasião. Os principais são:
 
  • básico ou fundamental: palavras de uso geral, ou seja, aquelas empregadas na comunicação cotidiana entre as pessoas; são normalmente as primeiras palavras que as crianças aprendem em sua língua nativa e que os alunos de cursos de idiomas procuram adquirir em suas lições iniciais; esse vocabulário é estimado em torno de 2 mil a 3 mil vocábulos;
  • coloquial: palavras muito informais, tais como gírias, regionalismos, palavrões, expressões populares e de sentido figurado, etc.  geralmente usadas  em conversas familiares ou com amigos;
  • formal (também conhecido como norma culta): termos e expressões utilizados quando não existe familiaridade; são palavras comuns em discursos públicos; na mídia impressa (jornais, revistas); em palestras, conferências, reuniões de trabalho, salas de aula, etc.
  • erudito: vocábulos de frequência muito reduzida, geralmente só utilizados em textos literários ou por pessoas muito cultas;
  • especializado: palavras específicas de um determinado domínio; nesse grupo estão os termos técnicos e as palavras  utilizadas em cada área de atividade humana, tais como: artes, botânica, ciências, culinária, direito, economia, engenharia, esportes, filosofia, informática, medicina, música, religião, tecnologia, etc.

Cabe observar que o vocabulário de uma língua é algo vivo, extremamente dinâmico: palavras e expressões novas surgem continuamente (neologismos); enquanto que outras deixam de ser usadas e se tornam obsoletas (arcaísmos). Outro grupo de palavras sempre presente no  léxico de qualquer  idioma são os estrangeirismos:   vocábulos,  expressões e construções provenientes de outras línguas.

Atualmente, o site CLUNY apresenta  os seguintes vocabulários:

  • Erudito (cerca de 960 palavras)

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

  •  Coloquial (cerca de 1600 palavras)

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

  • Baú de antiguidades (arcaísmos) (cerca de 1900 palavras) – palavras que o tempo já apagou completamente ou que, aos poucos, vão deixando de ser usadas (obs.: alguns desses termos ainda são, muitas vezes, utilizados em certas regiões ou grupos familiares, principalmente,  pelas pessoas mais idosas, mas quase não são mais empregados pelas novas gerações).

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V W  X  Y  Z

Alem desses três vocabulários (erudito, coloquialismos e arcaísmos), esta seção contempla também outros elementos lexicais importantes (alguns ainda em construção):

  • Vocabulário de nível intermediário (palavras  que não sendo básicas nem coloquiais também não podem ser consideradas eruditas)

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

 

 

Principais fontes de pesquisa:

Dicionários Gerais:

====================================================

Outras Fontes:

  • Dicionário Analógico da Língua Portuguesa (ideias afins / thesaurus) – Francisco F. dos Santos Azevedo
  • Dicionário Etimológico do Português Arcaico – Américo V. Lopes Machado Filho
  • Falares Africanos na Bahia (um vocabulário afro-brasileiro) – Yeda Pessoa de Castro
  • Léxico de Guimarães Rosa, O – Nilce Sant’Anna Martins
  • Pequeno Dicionário Brasileiro da Língua Morta (palavras que sumiram do mapa) – Alberto Villas
  • Thesaurus da Língua Portuguesa – http://alcor.concordia.ca/~vjorge/Thesaurus/