Período (a.C.)TemaEvento
c. 3500 a 2350MesopotâmiaCivilização Sumeriana: considerada a mais antiga da História. Os sumérios habitavam a parte sul da Mesopotâmia e se organizavam, politicamente, em cidades-estado: Ur, Uruk, Kish, Nippur, Lagash, Eridu entre outras. Entre os mais importantes feitos a eles atribuídos estão a invenção da roda (acredita-se que no 4º milenio a.C.). e a criação dos caracteres cuneiformes, símbolos em formato de cunha que se constituem na mais remota forma de escrita conhecida.
Foi exatamente a invenção da escrita o fato que marcou a passagem da chamada Pré-História para a História.
A Mesopotâmia (palavra grega que significa entre rios - meso potamos) era uma região situada entre os rios Tigre e Eufrates, constituída por três partes: Assíria ao norte; Acádia ao centro e Suméria ao sul. Por não possuir defesas naturais, toda a Mesopotâmia era muito vulnerável às invasões externas. No período compreendido entre o quarto milênio a.C. até o ano de 539 a.C., quando os persas conquistaram o Império Babilônico, a Mesopotâmia assistiu à ascensão e queda de muitas civilizações: sumérios, acádios, amoritas (antigos babilônicos), cassitas, assírios e caldeus (neo-babilônicos). Também foi invadida por muitos outros povos, como os guti, os elamitas, os hititas, etc.
Os principais períodos da história da Mesopotâmia são: civilização sumeriana (c. 3500 a 2350 a.C.); império acadiano (c. 2350 a 2150 a.C.); domínio dos guti (c. 2150 a.C.); período neo-sumeriano (c. 2100 a 2000 a.C.); primeiro império babilônico (c. 2000 a 1600 a.C.); invasão dos hititas (c. 1595 a.C.); dinastia cassita (c. 1595 a 1155 a.C.); império assírio (c. 912 a 612 a.C.); segundo império babilônico (c. 612 a 539 a.C.). A partir de 539 a.C., os persas assumem o controle de toda a Mesopotâmia.
c. 3300 a 1700ÍndiaCivilização do Vale do Indo (ou civilização Harappeana): floresceu na região próxima ao rio Indo, onde se localiza o atual Paquistão e o oeste da Índia. Uma das mais antigas e desenvolvidas civilizações da Antiguidade.
c. 3100Antigo EgitoMenés (ou Narmer), rei do Alto Egito (sul), conquista o reino rival do Baixo Egito (norte), localizado no delta do rio Nilo, criando um estado único e centralizado. Esta fase da história egípcia é denominada Período Arcaico ou Tinita, pois a capital ficava em Tínis. Durou até cerca de 2700 a.C.. Menés é considerado o primeiro faraó do Egito, segundo a lista de Maneton.
A civilização do Antigo Egito se desenvolveu ao longo do rio Nilo durante cerca de três milênios, estendendo-se de 3000 a.C., aproximadamente, até o ano 30 a.C., quando a região se tornou província romana.
Maneton era um sacerdote que viveu durante o período Ptolomaico (século III a.C.) e escreveu uma História do Egito (Aegyptiaca), contendo uma lista dos faraós (reis egípcios) divididos em 30 dinastias. Essa cronologia ainda é adotada até hoje como uma referência básica. Deve-se ressaltar, contudo, que as datas, principalmente, as das dinastias mais antigas são aproximadas, havendo muitas divergências entre os historiadores e arqueólogos dedicados ao assunto (egiptólogos).
c. 3000 a 2500ChinaPeríodo em que teriam sido escritos os primeiros textos do "I Ching" ou "Livro das Mutações", um livro clássico da civilização chinesa que pode ser considerado tanto um livro filosófico como um oráculo.
c. 3000ChinaNesta época a seda já é produzida. Inicialmente, apenas para as vestimentas reais. Pouco a pouco, começa a se espalhar por outras camadas da sociedade.
Segundo a tradição, o bicho-da-seda e o processo de fabricação da seda teriam sido descobertos pela lendária imperatriz Xi Ling-Shi, quando estava investigando o motivo pelo qual as amoreiras do palácio estavam sendo danificadas.
c. 2700 a 539PérsiaCivilização elamita ocupa grande parte da região que depois faria parte do Império Persa (atualmente, Irã).
c. 2686 a 2181Antigo EgitoAntigo Império: período caracterizado pela construção das grandes pirâmides, erigidas para serem túmulos dos faraós. Muitas vezes, este período é denominado Era das Pirâmides. A capital se localizava em Mênfis. Estende-se da III dinastia até a VI dinastia. As famosas pirâmides de Gizé (Queóps, Quéfren e Miquerinos) foram construídas na IV dinastia. Na VI dinastia ocorre o reinado de Pepi II, o mais longo do Egito e de toda a história mundial: 94 anos!
Gizé é uma cidade hoje localizada nos arredores do Cairo, sendo famosa porque lá se encontram, além das três grandes pirâmides mencionadas, a Esfinge e outros monumentos do Antigo Egito.
c. 2668 a 2649Antigo EgitoReinado de Djoser, segundo faraó da III dinastia. Ordenou a construção da pirâmide de Degraus, em Saqquara, que é a mais antiga pirâmide conhecida.
c. 2613 a 2589Antigo EgitoReinado de Seneferu (Snefru), fundador da IV dinastia. Foi responsável pela conclusão da pirâmide de Huni (Huni foi o último faraó da III dinastia) em Meidum e construção de duas outras pirâmides: a pirâmide Romboidal (Bent Pyramid) e a pirâmide Vermelha, ambas em Dahshur.
A Pirâmide Romboidal é considerada uma transição entre a pirâmide em degraus e a "verdadeira" pirâmide de lados lisos. A Pirâmide Vermelha é a terceira maior pirâmide do Egito, após a de Queóps e a de Quéfren, sendo a primeira pirâmide de lados lisos (verdadeira).
c. 2600 a 1100
Civ. Cretense
Neste período se desenvolve uma próspera civilização tendo como centro a ilha de Creta no mar Egeu, por isso também conhecida como civilização egeia. Outra denominação utilizada é civilização minoica, por ser Minos o título dado ao rei de Creta. O apogeu desta civilização ocorreu entre 1700 a 1400 a.C.
Os cretenses possuíam dois sistemas de escrita: a linear A (ainda não decifrada) e a linear B. Suas cidades principais eram Cnossos e Faístos. Durante seu apogeu, construíram grandes palácios como o de Cnossos que deu origem à lenda do Labirinto habitado pelo terrível monstro Minotauro. Entre as principais atividades econômicas dos cretenses estavam a navegação, a metalurgia, o comércio de azeite, vinhos e cerâmica. Fundaram colônias na Grécia continental e na Ásia Menor. Em 1450 a.C., uma enorme erupção vulcânica na Ilha de Santorini causou um gigantesco maremoto que destruiu portos e navios cretenses. Foi o início da decadência da civilização de Creta.
c. 2589 a 2566Antigo EgitoReinado de Quéops (Khufu), faraó da IV dinastia, filho de Seneferu. Construiu a maior pirâmide do Egito, única das Sete Maravilhas do Mundo Antigo ainda existente.
As Sete Maravilhas do Mundo Antigo eram obras arquitetônicas monumentais. Acredita-se que a lista tenha surgido na Grécia em torno do século II a.C., mas não se sabe ao certo quem a teria organizado. Dos monumentos escolhidos, apenas essa Pirâmide de Quéops (também conhecida como Grande Pirâmide de Gizé) se mantém de pé; as outras obras foram destruídas pela ação do tempo ou do homem. São elas: os Jardins Suspensos da Babilônia; a Estátua de Zeus em Olímpia; o Colosso de Rodes (gigantesca estátua do deus grego Helios localizada na ilha de Rodes); o Templo de Ártemis em Éfeso; o Mausoléu de Halicarnasso (túmulo do rei Mausolo) e o Farol de Alexandria.
c. 2558 a 2552Antigo EgitoReinado de Quéfren (Khafra), faraó da IV dinastia, provavelmente irmão de Quéops. Teria tido que aguardar o reinado de seu irmão mais velho, Djedefra, para então subir ao trono. Construiu a segunda maior pirâmide de Gizé bem como a famosa Esfinge.
c. 2532 a 2503Antigo EgitoReinado de Miquerinos (Menkaura), faraó da IV dinastia. Teria sido filho de Quéops. Construiu a terceira e menor das pirâmides de Gizé.
c. 2498 a 2345Antigo EgitoV dinastia egípcia iniciada pelo faraó Userkaf que contruiu a pirâmide que leva seu nome. A partir desta dinastia, começa a ocorrer um enfraquecimento da autoridade do faraó e uma ascensão gradativa do poder dos governadores locais, os nomarcas.
c. 2350MesopotâmiaOs acádios, tribos semitas vindas da Síria, penetram em territórios dos sumérios e, pouco a pouco, conquistam as suas cidades-estado. Fundam várias outras cidades, sendo a principal Acad.
c. 2345 a 2181Antigo EgitoVI dinastia: última do Antigo Império. Composta por onze faraós dos quais o mais famoso, pela extensão do seu reinado, foi Pepi II.
c. 2334 a 2279MesopotâmiaReinado de Sargão, o Grande (também conhecido como Sargão I). Unificou sumérios e acádios formando um grande império tendo como capital a cidade de Acad. O Império Acadiano cobria, além da Mesopotâmia, grande parte do Oriente Médio e da Anatólia (atual Turquia) .
c. 2278 a 2184Antigo EgitoReinado de Pepi II, faraó da VI dinastia. Assume o trono com 6 anos de idade e reina por 94 anos. Foi o mais extenso governo do Egito e da história mundial.
Alguns estudiosos consideram que a longa duração desse reinado tenha sido um dos fatores que levaram ao declínio do Antigo Império, já que a idade avançada do faraó não permitia que ele comandasse expedições militares de defesa do território ou de conquista (obs.:no Antigo Egito, somente o faraó podia ser o comandante do exército).
c. 2184 a 2181Antigo EgitoReinado de Nitócris, a primeira mulher oficialmente faraó reinante, contudo sua existência não é totalmente comprovada.
c. 2181 a 2040Antigo EgitoPrimeiro Período Intermediário: época de transição entre o fim do Antigo Império e o início do Médio Império, marcado por guerras civis entre os nomarcas (governadores das províncias) e revoluções sociais devido à crise financeira proveniente das más colheitas e dos altos gastos com a construção das pirâmides. Inexistência de um governo central; muitos reis com reinados sobrepostos. Em alguns momentos, o Egito ficou dividido em dois ou até três reinos: Baixo, Médio e Alto Egito. Este período intermediário estendeu-se da VII dinastia até o início da XI.
c. 2150MesopotâmiaOs guti, um povo procedente das montanhas Zagros (atualmente norte do Iraque e Irã), invade o Império Acadiano e assume o poder na região.
c. 2100 a 2000MesopotâmiaPeríodo Neo-Sumeriano (também conhecido como Renascimento Sumeriano ou Terceira Dinastia de Ur): uma dinastia proveniente da cidade de Ur expulsa os guti e restabelece a unidade sumério-acadiana.
c. 2070 a 1600ChinaDinastia Xia: parece ter sido a primeira dinastia histórica chinesa, pois até então os relatos se referem a reis legendários.
c. 2060 a 2010 a.C.Antigo EgitoReinado de Mentuhotep II, quinto faraó da XI dinastia, que consegue reunificar o país depois de cerca de 200 anos de anarquia política. Tem início o período chamado de Médio Império (c. 2040 a 1802 a.C.).