Período (d.C.)TemaEvento
a partir de 1300Sacro Império Romano-Germânico / PapadoTanto o Sacro Império como o papado se enfraquecem bastante. Os imperadores se voltam mais para os assuntos e territórios germânicos reduzindo, drasticamente, sua presença na Itália. Quanto aos papas, esses se envolvem em sérias disputas com a monarquia francesa, após sua transferência para Avignon no sul da França, onde o papado permaneceu grande parte do século XIV.
1302TempláriosPapa Bonifácio VIII se recusa a excomungar os Templários conforme solicitação do rei Filipe IV. Ao invés disso, emite uma bula reafirmando a supremacia do poder espiritual (papa) sobre o poder temporal (reis e senhores feudais). Pouco tempo depois, excomunga o rei. Filipe IV reage enviando uma expedição para sequestrar o papa em seu castelo em Anagni (setembro de 1303).
1305PapadoClemente V, um cardeal francês amigo do rei Filipe IV, é escolhido papa. Em 1309, muda a sede do papado para Avignon, no sul da França.
A intenção de Filipe IV de destruir a Ordem dos Templários ficou bastante facilitada com a escolha de um papa francês residindo em território francês. Entre as diversas teorias sobre o motivo dessa campanha implacável de Filipe IV contra os Cavaleiros do Templo citam-se: a inveja do rei em relação ao prestígio e a riqueza dos Templários; sua frustração devido ao grande endividamento que a Coroa tinha para com a Ordem e a grande ambição em assumir todo o controle daquele imenso patrimônio.
1306TempláriosClemente V convoca os grão-mestres dos Templários e dos Hospitalários para uma conferência sobre a fusão das ordens. Com o malogro da tentativa, o papa acaba concordando com o rei Filipe IV e inicia uma investigação sobre as atividades dos Templários.
13 de outubro, 1307TempláriosJacques de Molay, último grão-mestre dos Templários, é preso em Paris. Inicia-se o processo do rei e do papa Clemente V contra a Ordem. Milhares de cavaleiros são presos e seus bens sequestrados. Poucos conseguem escapar. São acusados de inúmeros crimes, entre eles heresia, bruxaria e traição devido à perda da Terra Santa. Submetidos à tortura, a maioria admite as culpas.
Supõem-se que a crença de que as sextas-feiras 13 são dias de azar teria advindo do fato de que esse dia inicial da perseguição aos Templários - 13 de outubro de 1307 - tenha caído em uma sexta-feira.
1308ItáliaDante Alighieri (1265-1321), poeta florentino, começa a escrever o poema épico-religioso "A Divina Comédia", uma das obras-primas da literatura mundial, que só estaria terminado em 1321, ano da morte do autor.
1309 a 1377PapadoSede do papado se transfere para Avignon no sul da França, onde vêm a residir sete papas. Esse período é conhecido como "cativeiro babilônico da Igreja" ou "cativeiro babilônico do papado".
11 de maio, 1310TempláriosVários cavaleiros da Ordem são queimados vivos em Paris.
03 de abril, 1312TempláriosNo concílio de Vienne (localidade próxima a Lyon, na França), o Papa Clemente V publica a bula "Vox in Excelsio" decretando a extinção da Ordem, cujos membros passam a ser perseguidos em toda a Europa.
As propriedades dos Templários foram transferidas para a Ordem dos Hospitalários. Mas boa parte do tesouro que se encontrava na França não foi encontrada. Acredita-se que possa ter tomado o rumo de outros países, como Portugal, Inglaterra ou Escócia. Outra consequência do fim da Ordem, foi a lacuna deixada na prestação de serviços bancários, já que os Templários haviam se tornado uma grande instituição financeira internacional. Esse espaço viria a ser ocupado, tempos depois, por algumas poderosas famílias de cidades-estado italianas (Veneza, Gênova, Florença, Pisa) que passaram a prestar os mesmos serviços outrora realizados pelos cavaleiros: empréstimos, guarda e transferência de valores.
18 de março, 1314TempláriosJacques de Molay, juntamente com outro alto cavaleiro templário, Geoffroy de Charney, são queimados vivos na Île de la Cité, no Rio Sena em frente aos jardins reais. Morrem afirmando sua lealdade à fé católica.
Conta-se que, antes de morrer, Jacques de Molay teria dito ao rei e ao papa que os três estavam convocados para comparecer perante o tribunal de Deus até antes do final daquele ano. Coincidentemente, o Papa Clemente IV veio a morrer, logo depois, no dia 20 de abril e o rei Filipe IV no dia 29 de novembro do mesmo ano.
1317PortugalD. Dinis cria a Ordem de Cristo que passa a ser a herdeira dos bens dos Templários no país.
Certamente, foi a riqueza deixada pelos Templários que permitiu ao príncipe Henrique, o Navegador iniciar os estudos náuticos da Escola de Sagres e realizar as navegações exploratórias da África, América e Ásia que tantas glórias trouxeram a Portugal nos séculos XV e XVI.
1320 a 1384InglaterraVida de John Wycliff, teólogo e reformador religioso, considerado um dos precursores da Reforma Protestante. Traduziu a Biblia para o inglês. Mesmo depois de morto, foi condenado como herege pelo concílio de Constança (1415). Seus livros foram destruídos e seus restos mortais exumados para serem queimados (1428).
1321Cátaros - FrançaÚltimo cátaro de que se tem notícia no país, Guillaume Bélibaste, é queimado pela Inquisição no castelo de Villerouge-Termènes, próximo a Carcassone.
1328FrançaFalece Carlos IV, último dos filhos de Filipe, o Belo, não deixando herdeiros.
1330ItáliaPublicação de "O Cancioneiro" de Petrarca (1304-1374), poeta italiano.
1337 a 1453França / InglaterraGuerra dos Cem Anos: nome pelo qual ficou conhecido o período de 116 anos (1337-1453) de hostilidades e conflitos entre franceses e ingleses. Cabe observar que a grande maioria dos combates se deu em território da França (inicialmente, houve algumas batalhas no mar) e que as operações não foram contínuas, isto é, muitas pausas e tréguas ocorreram ao longo dos anos, sendo a maior delas decorrente do avanço da Peste Negra que grassou pela região de modo implacável.
A Peste Negra foi uma das mais devastadoras pandemias da história dizimando provavelmente mais de 100 milhões de pessoas na Ásia e Europa. Também chamada de "Peste Bubônica", ela teve sua origem na Ásia Central ou Oriental,atingindo o pico na Europa entre os anos de 1347 e 1351. Causada por uma bactéria (Yersinia pestis) presente em pulgas transportadas por roedores, principalmente ratos, muito comuns nos navios mercantes. A Peste Negra (assim chamada por causar manchas negras na pele) afetou enormemente a civilização medieval com profundos impactos sociais, econômicos, culturais, religiosos, etc.
Guerra dos Cem AnosPrincipais Causas da Guerra: 1) existência de enclaves ingleses em território francês; 2) questão de Flandres e 3) disputa sucessória pelo trono francês
1) Enclaves ingleses em território francês: Desde a época da conquista da Inglaterra pelos normandos de Guilherme, Duque da Normandia (portanto um senhor feudal francês), que a monarquia inglesa controlava extensas áreas na França, principalmente no sudoeste do país (os feudos de Guyenne e Gasconha, região que na época romana e atualmente é conhecida como Aquitânia). Tal situação trazia grandes problemas para ambos os lados, colocando em oposição soberanos de igual importância. A França não se sentia confortável tendo um vassalo tão poderoso como o rei inglês, o que, certamente, prejudicava o interesse da monarquia francesa em consolidar o seu poder. Por outro lado, a Inglaterra se sentia humilhada pelo fato de seu rei ser vassalo da coroa francesa.
2) Questão de Flandres (causa econômica): Apesar de ser um feudo da coroa francesa, a rica região de Flandres era economicamente dependente dos ingleses, pois a lã, principal matéria-prima de sua pujante indústria têxtil, era adquirida da Inglaterra.
3) Disputa sucessória: Foi certamente a responsável direta pela eclosão da guerra. Em 1328, faleceu Carlos IV, último dos filhos de Filipe, o Belo, não deixando herdeiros. Surgiram, então, dois pretendentes ao trono francês: Filipe de Valois, sobrinho de Filipe, o Belo, e o rei plantageneta da Inglaterra, Eduardo III, que era neto de Filipe, o Belo pelo lado materno. Alegando a lei sálica (oriunda dos francos, esta lei estabelecia que uma mulher não poderia ocupar o trono nem transmitir diretamente a sucessão ao trono), a nobreza francesa descartou as pretensões inglesas e escolheu Filipe de Valois como rei com o título de Filipe VI dando início à dinastia Valois.
Guerra dos Cem AnosFases da Guerra: a Guerra dos Cem Anos pode ser dividida em 4 fases distintas:
-1a) fase (1337-1360) - supremacia inglesa;
-2a) fase (1364-1380) - reação francesa com Carlos V;
-3a) fase (1380-1422) - guerra civil na França e retomada das iniciativas pelos ingleses;
-4a) fase (1422-1453) - Joana d’Arc, reunificação da França e derrota final dos ingleses.
1337 a 1360Guerra dos Cem AnosPrimeira fase da guerra: total supremacia dos ingleses.
maio 1337Guerra dos Cem AnosFilipe VI confisca o feudo da Guyenne, no sudoeste francês, que estava de posse dos ingleses. Eduardo III, rei da Inglaterra, responde declarando guerra à França.
1340Guerra dos Cem AnosBatalha naval de Sluys (ou Batalha de Ècluse): ingleses, ajudados pelos flamengos, dizimam a frota francesa, abrindo caminho para o avanço inglês em território francês.
26 de agosto, 1346Guerra dos Cem AnosBatalha de Crécy: ingleses derrotam os franceses, utilizando, pela primeira vez na Europa, a pólvora como arma de guerra.
1347Guerra dos Cem AnosIngleses se encaminham para o norte da França e dão início ao famoso cerco da cidade de Calais que dura quase um ano.
Após a rendição, a cidade de Calais permaneceu em poder dos ingleses por longo tempo, somente vindo a ser retomada pelos franceses em 1558, mais de cem anos após o término da guerra.
1347 a 1351Guerra dos Cem AnosAtividades militares interrompidas devido à Peste Negra.
1349ItáliaBoccaccio (1313-1375), poeta italiano, publica a primeira parte do "Decameron", um conjunto de cem novelas sobre temas diversos como amor, erotismo, tragédia, etc.
c. 1350Civilizações Pré-Colombianas / AstecasOs astecas começaram a aparecer no cenário mexicano, por volta de meados do século XIV, ocupando a região anteriormente dominada pelos toltecas.
A capital asteca era Tenochtitlán, uma magnífica cidade com muitos templos e pirâmides, erigida em uma ilha no Lago Texcoco (obs.: esse lago foi depois aterrado e, no local, foi construída a Cidade do México). Chamavam a si mesmos de "mexicas" e falavam a língua nahuatl. Sua religião exigia muitos sacrifícios humanos, pois se baseava na crença de que o Sol necessitava de sangue para se manter em atividade. Assim, os astecas estavam sempre em guerra, buscando novas vítimas para seus sacrifícios. O poderoso império asteca se extinguiu em 1521, quando os espanhóis de Hernán Cortez tomaram sua capital. A queda dos astecas foi facilitada porque os vários povos por eles subjugados se aliaram aos invasores espanhóis.
1354EspanhaÁrabes inauguram o suntuoso Palácio de Alhambra, em Granada, uma das jóias da arquitetura mourisca, construído ao longo de mais de 100 anos (1248 a 1354).
janeiro, 1355PortugalInês de Castro, nobre castelhana e amante do príncipe herdeiro D. Pedro, é assassinada por três fidalgos da corte, a mando do rei D. Afonso IV. D. Pedro se revolta contra o pai, nunca o perdoando por esse ato.
19 de setembro, 1356Guerra dos Cem AnosBatalha de Poitiers: ingleses, comandados por Eduardo, o Príncipe Negro, derrotam os franceses e capturam o seu rei João II, o Bom.
1357PortugalD. Pedro I sobe ao trono. Recebe o cognome de "O Justiceiro" pela ênfase dada em vingar o assassinato de sua amante Inês de Castro. Ao ser coroado, declara haver se casado secretamente com Inês, exigindo que ela fosse reverenciada como rainha de Portugal.
Reza uma lenda que D. Pedro teria mandado desenterrar a amada, coroado-a e obrigado os nobres a beijarem a mão do cadáver!
fevereiro, 1358FrançaRevolta burguesa em Paris liderada por Etienne Marcel, rico comerciante de tecidos e porta-voz dos grupos mercantis.
maio a junho, 1358FrançaJacquerie, uma revolta camponesa, eclode na Picardia, norte da França. Fruto do desespero em que se encontrava a classe pobre, sofrendo com a guerra, os efeitos da Peste Negra, o banditismo que campeava no país e a falta de governo. Após um mês de ataques às propriedades dos nobres da região, os revoltosos são esmagados.
maio, 1360Guerra dos Cem AnosTratado de Paz de Brétigny estabelece a renúncia da Inglaterra às suas pretensões ao trono francês mas, em contrapartida, impõem severas condições à França. O tratado fixa também uma pesada soma para resgate do rei João II, preso na Inglaterra.
O Tratado de Brétigny estabelecia que os ingleses, além de manterem a cidade de Calais e o Ducado da Aquitânia (Guyenne e Gasconha), passariam a controlar várias outras regiões conquistadas (estima-se que, aproximadamente, 1/3 do território francês ficaria sob domínio inglês). O tratado fixava também uma pesada soma para resgate do rei João II, preso na Inglaterra.
1364 a 1380Guerra dos Cem AnosSegunda fase da guerra: reação francesa com Carlos V.
1364FrançaCarlos V assume o trono. Através da criação de novos impostos, há uma melhora substancial das finanças do reino, possibilitando a reorganização do exército francês, agora sob comando de Bertrand du Guesclin.
16 de maio, 1364Guerra dos Cem AnosBatalha de Cacherel: Du Guesclin, comandante do exército francês, derrota Carlos II, o Mau, rei de Navarra e aliado dos ingleses. Em seguida, outros triunfos militares franceses permitem a reconquista de grande parte dos territórios perdidos.
1368 a 1644ChinaDinastia Ming expulsa os mongóis e, ao longo de quase trezentos anos, faz da China a nação mais civilizada e poderosa da época.
Este é o período áureo da China imperial. A dinastia ficou célebre, entre outras coisas, pela indústria de porcelana que criava os requintados "jarros da dinastia Ming". Também floresceram as atividades de impressão de livros (muito antes de Gutenberg) e produção de ferro. Os Ming criaram um exército e uma marinha poderosos.
1369 a 1415BoêmiaVida de Jan Hus, reformador religioso que iniciou um movimento precursor da Reforma Protestante tendo como base as idéias do inglês John Wycliff. Os seguidores de Hus eram chamados de hussitas. Excomungado pela Igreja católica em 1410 . Em junho de 1415 é queimado vivo na cidade alemã de Constança.
1372Guerra dos Cem AnosFranceses retomam a cidade de Poitiers.
1380 a 1422Guerra dos Cem AnosTerceira fase da guerra: França envolvida por guerra civil permite a retomada das iniciativas pelos ingleses.
junho, 1380ItáliaBatalha naval de Chioggia: Veneza destrói a frota genovesa tornando-se a senhora absoluta do Mediterrâneo.
setembro, 1380FrançaFalece o rei Carlos V. Assume o trono seu filho Carlos VI.
1383PortugalMorre D. Fernando, último representante da dinastia de Borgonha. País entra em guerra civil para escolha do sucessor.
1385PortugalD. João I é escolhido rei e dá início à dinastia de Avis. Reina até 1433.
14 de agosto, 1385PortugalBatalha de Aljubarrota: pequeno exército português derrota os castelhanos e assegura a independência do país.
junho, 1389SérviaPrimeira Batalha de Kosovo: turcos otomanos derrotam os sérvios e impõem a supremacia turca na região dos Balcãs.
1392FrançaPrimeira crise de loucura do rei Carlos VI. Poder passa então a ser disputado entre seu irmão, Luís de Valois, Duque de Orleans e seu primo, João, Duque de Borgonha, cognominado João sem Medo.
1396Imp. BizantinoExpedição militar contra os turcos, comandada pelo rei da Hungria Sigismundo, resulta em grande derrota para os bizantinos, às margens do rio Danúbio.
1399InglaterraInício da dinastia Lancaster.
c. 1400 a 1425ChinaNesta época, ocorreram as viagens do famoso explorador Zheng He (1371-1435) que, com uma frota de cerca de 300 navios, navegava por todo o sudeste asiático, Índia, Mar Vermelho, chegando até Moçambique, na África.
1400 a 1499RenascençaQuattrocento: segunda fase da Renascença. Na pintura destacam-se Fra Angelico (1400-1455) e Sandro Botticelli (1445-1510). Nesse período, a cidade de Florença assume a hegemonia da cultura italiana e européia.
20 de julho, 1402Imp. Turco-OtomanoBatalha de Ankara: mongóis de Tamerlão derrotam o sultão turco Bajazet, ocasionando a desarticulação total do exército otomano, o que certamente retardou mais um pouco o fim iminente do Império Bizantino.
1406 a 1420ChinaConstrução da "cidade proibida, nome dado ao palácio imperial, localizado em Pequim. Durante as dinastias Ming e Qing, este palácio foi a sede do governo chinês.
1407ItáliaSurge em Gênova o primeiro banco europeu.
23 de novembro, 1407FrançaDuque de Orleans é assassinado em Paris a mando de João sem Medo, Duque de Borgonha. Tem início a guerra civil entre borguinhões, partidários do Duque de Borgonha e armagnacs que apoiam os Orleans.
O nome armagnac deriva de Bernardo VII d'Armagnac, sogro do Duque de Orleans.
agosto, 1415PortugalPortugueses tomam a cidade de Ceuta no Marrocos.
Essa ação, além de ter sido vista como uma nova cruzada contra os muçulmanos, deixando o reino prestigiado perante a Igreja, tinha também um objetivo estratégico: assegurar o domínio do Estreito de Gibraltar com todos os benefícios políticos e comerciais daí decorrentes. Esse feito marca o início do período áureo das navegações portuguesas.
25 de outubro, 1415Guerra dos Cem AnosBatalha de Azincourt: ingleses, com o apoio dos borguinhões, derrotam os franceses. Em seguida, os ingleses ocupam Paris e quase todo o norte do país.
c. 1417Grandes Navegações / PortugalInfante D. Henrique, o Navegador, filho de D. João I, funda uma escola de navegação no Algarve que passa a ser conhecida como Escola de Sagres.
Infante era o título dado na Espanha e Portugal aos filhos de rei que não eram herdeiros do trono.
Existe uma grande controvérsia a respeito da Escola de Sagres, já que, até hoje, não foi encontrado nenhum vestígio concreto de sua localização, o que levou alguns estudiosos a assegurar que essa instituição nunca teria existido. Ao contrário, outros afirmam que ela teria sido realmente um importante centro dedicado aos estudos náuticos dispondo inclusive de um observatório astronômico. Reunia cientistas, cartógrafos e navegadores tendo sido, graças às pesquisas e tecnologias lá desenvolvidas, como por exemplo a caravela, que os portugueses puderam empreender as grandes navegações dos séculos XV e XVI.
1419Grandes Navegações / PortugalGonçalves Zarco, navegador português, chega à Ilha da Madeira.
Na verdade, essa ilha já constava de cartas genovesas muito antigas, o que significa que já era conhecida bem antes da chegada dos portugueses.
21 de maio, 1420Guerra dos Cem AnosTratado de Troyes estabelece a rendição francesa, obrigando Carlos VI a deserdar o delfim e conceder a Henrique V, rei inglês, o direito de se casar com Catarina de Valois, filha de Carlos VI, e assim vir a herdar a coroa francesa.
Delfim era o título dado na França ao primogênito do rei, herdeiro do trono.
1420Grandes Navegações / PortugalInfante D. Henrique é nomeado administrador da Ordem de Cristo, o que veio muito a contribuir para o financiamento das explorações marítimas portuguesas.
1422 a 1453Guerra dos Cem AnosQuarta fase da guerra: Joana d'Arc surge no cenário político e conduz a reunificação da França. Derrota final dos ingleses.
1422Guerra dos Cem AnosFalecem os dois reis envolvidos na guerra: Henrique V, rei inglês, em agosto e Carlos VI, rei francês, em outubro. Henrique VI, herdeiro inglês, assume o trono com menos de um ano de idade, sendo regente o Duque de Bedford. Na França, o legítimo sucessor, Carlos VII, que havia sido privado de seu direito pelo Tratado de Troyes, resolve continuar a luta contra os ingleses.
A França estava então dividida em duas partes: todo o norte e oeste do país nas mãos dos ingleses com apoio da Borgonha e ao sul, Carlos VII reconhecido como o verdadeiro rei, tendo sua capital em Bourges. Neste momento crítico para os franceses, surgiu a figura lendária de Joana d'Arc (1412 - 1431): uma camponesa mística que deu um novo rumo à guerra. Com sua determinação, convenceu o rei Carlos VII que ela recebera de Deus a missão de salvar a França.
1422Imp. BizantinoSultão Murad II sitia Constantinopla.
1427Grandes Navegações / PortugalNavegador português Diogo de Silves chega a Santa Maria, a primeira ilha descoberta no Arquipélago dos Açores.
8 de maio, 1429Guerra dos Cem AnosJoana d'Arc liberta Orleans do cerco dos ingleses, comandando um pequeno exército enviado por Carlos VII.
17 de julho, 1429FrançaCoroação de Carlos VII na Catedral de Reims seguindo os ritos da antiga tradição da monarquia francesa.
23 de maio, 1430Guerra dos Cem AnosJoana d'Arc aprisionada pelos borguinhões e vendida aos ingleses. Julgada por um tribunal eclesiástico presidido por um bispo favorável aos borguinhões, é acusada de heresia e bruxaria e condenada à morte.
30 de maio, 1431FrançaJoana d'Arc queimada viva na praça do mercado da cidade de Rouen.
1434Grandes Navegações / PortugalGil Eanes ultrapassa o Cabo Bojador, o ponto mais meridional até então conhecido na costa da África.
Esse feito foi psicologicamente muito importante, pois o Bojador (atualmente no Saara Ocidental, antigo Saara Espanhol) se constituía, na época, uma aterrorizante barreira geográfica da costa africana, havendo um grande medo em relação ao desconhecido "além do Bojador".
1434 a 1492ItáliaFamília Médici controla Florença.
1435Guerra dos Cem AnosTratado de Arras restabelece a paz entre a coroa francesa e o Duque de Borgonha. Com o rompimento da aliança com os borguinhões, os reveses ingleses se intensificam.
1437PortugalExército português ataca Tânger, no Marrocos. Infante D. Fernando é feito prisioneiro.
1438Sacro Império Romano-GermânicoDinastia Habsburgo assume o poder com Alberto II.
A dinastia Habsburgo se manteve no trono imperial (apenas com uma breve interrupção entre 1742 e 1764) até a extinção do Império em 1806.
1438 a 1471Civilizações Pré-Colombianas / IncasOs incas passam a se constituir em um império durante o reinado de Pachacuti, época em que o pequeno estado original dos incas (confinado à área de Cuzco) conquista o vasto território que atualmente se estende do norte do Equador até o centro do Chile. A cidade de Cuzco era a capital do império e o quíchua a língua principal.
Os incas foram a mais importante civilização da América do Sul. Segundo a tradição, Manco Capac, em torno do ano 1200 d.C., teria sido o fundador do império inca, cujo auge se deu no século XV a partir do reinado de Pachacuti. Pouco antes da chegada dos espanhóis, uma violenta guerra civil, desencadeada pela disputa do trono entre os irmãos Huascar e Atahualpa, assolou o império. Essa luta interna deixou os incas bastante enfraquecidos, facilitando assim a conquista espanhola.
A sociedade inca era muito hierarquizada, ficando o imperador no topo e na outra extremidade, os camponeses e os escravos. O imperador, chamado de "Inca" ("filho do sol"), era considerado um ser divino. Não tinham escrita mas desenvolveram um eficiente sistema de registros para cálculos e mensagens através de nós em cordas coloridas chamado quipo. As comunicações eram feitas através de mensageiros que percorriam cerca de 16 mil quilômetros de estradas. Construíram imponentes cidades de pedra (Cuzco, Macchu-Pichu) e templos dedicados ao sol, onde praticavam sacrifícios de animais e humanos. A base da agricultura era a batata e o milho. Na pecuária, criavam lhamas e vicunhas para fornecimento de carne e lã. No artesanato, tinham grande habilidade no trabalho com ouro e prata, tecelagem, cerâmica e madeira.
1441 a 1446Grandes Navegações / PortugalNavegadores portugueses continuam a avançar no litoral africano: Cabo Branco (na costa da atual Mauritânia) em 1441; Cabo Verde (na costa do atual Senegal) em 1445; foz do Rio Gâmbia em 1446.
1448Sacro Império Romano-GermânicoJohann Gutenberg, ourives alemão da cidade de Mogúncia (Mainz), desenvolve a prensa de tipos móveis inaugurando um sistema de impressão bastante eficiente para a produção de livros que rapidamente se espalha pela Europa e pelo resto do mundo.
O sistema inventado por Gutenberg era, na verdade, a agregação de vários elementos já conhecidos desde há muito tempo, em um único processo, como a prensa de uva usada na produção de vinhos, o papel e a impressão com tipos móveis (os dois últimos inventados na China, nos séculos II e XI, respectivamente).
15 de abril, 1450Guerra dos Cem AnosBatalha de Formigny: franceses derrotam os ingleses.
abril, 1453Imp. BizantinoTurcos, sob o comando do sultão Maomé II, também conhecido como Mehmed II, iniciam o ataque a Constantinopla.
29 de maio, 1453Imp. BizantinoTomada de Constantinopla pelos turcos otomanos marca o fim do Império, fato esse que, por convenção histórica, assinala também o término da Idade Média. O bombardeio, que havia começado no início de abril, termina na madrugada do dia 29 de maio, quando os turcos conseguem entrar na cidade, praticando, durante três dias e três noites, as maiores barbaridades. Nesse ataque, morre Constantino XI, último imperador bizantino.
Fim da Idade Média