• O que são:  são corpos celestes localizados muito além do Sistema Solar e que também não se constituem em estrelas; são muito tênues e necessitam de telescópios para serem identificados; os principais são: galáxias, nebulosas, quasares, estrelas de nêutrons, pulsares e buracos negros.

_________________________________________________________________________________________

1) Galáxias: aglomerados de bilhões de estrelas e outros objetos astronômicos unidos por forças gravitacionais e girando em torno de um centro de massa comum.
Não se sabe quantas galáxias existem no Universo; as estimativas variam de 200 a 500 bilhões! Os dois tipos principais de galáxia são: espirais (com braços) e elípticas (sem braços).

Exemplos de galáxias:

  • Via Láctea: galáxia de tipo espiral  que contém o nosso Sistema Solar e a maior parte das estrelas visíveis no céu; estima-se que contenha cerca de 200 bilhões de estrelas sendo seu diâmetro  de 100 mil anos-luz.  A Via Láctea, por sua vez, faz parte de um aglomerado de galáxias chamado de Grupo Local.
  • Grupo Local: engloba cerca de 36 galáxias incluindo a Via Láctea, Andrômeda (M31), Triangulum (M33), Grande Nuvem de Magalhães, Pequena Nuvem de Magalhães (NGC 292).
    obs.: a distância do Sistema Solar à Galáxia de Andrômeda é de cerca de 2,9 milhões de ano-luz.
  • Galáxia de Bode (M 81): descoberta pelo astrônomo alemão Johann Bode em 1774; localizada na constelação de Ursa Maior;
  • Galáxia do Charuto (M 82): localizada na constelação de Ursa Maior;
  • Galáxia do Escultor (NGC 253): localizada na constelação de Escultor;
  • Galáxia do Olho Negro (Black Eye – M 64): localizada na constelação Cabeleira de Berenice;
  • Galáxia do Redemoinho (Whirlpool – M 51a): localizada na constelação de Cães de Caça;
  • Galáxia do Sombrero (M 104): localizada na constelação de Virgem;
  • Galáxias das Antenas (NGC 4038 e NGC 4039): par de galáxias em colisão localizadas na constelação do Corvo;
  • Grande Galáxia Espiral (NGC 123): localizada na constelação da Baleia;
  • Objeto de Hoag (Hoag’s Object): localização na constelação da Serpente.

__________________________________________________________________________________________

2) Nebulosas: nuvens  de gás e poeira cósmica que, muitas vezes, são regiões de formação estelar; existem vários tipos: nebulosas de emissão, de reflexão, escuras, planetárias;

Exemplos de nebulosas:

  • Nebulosa da Águia (M 16): localizada na constelação de Serpente; no interior desta nebulosa, existe uma região de formação estelar conhecida como “Pilares da Criação“;
  • Nebulosas da Alma (IC 1848) e do Coração  (IC 1805): localizadas na constelação de Perseu;
  • Nebulosa do Anel (M 57); localizada na constelação de Lira;
  • Nebulosa do Bumerangue; localizada na constelação de Centauro;
  • Nebulosa de Cabeça do Cavalo (Barnard 33); localizada na constelação de Orion;
  • Nebulosa do Caranguejo (M 1); localizada na constelação do Touro;
  • Nebulosa de Esquimó  (Cara de Palhaço) (NGC 2392); localizada na constelação de Gêmeos;
  • Nebulosa de Hélix  (NGC 7293); localizada na constelação Aquário; às vezes esta nebulosa é chamada de “Olho de Deus”;
  • Nebulosa de Olho de Gato (NGC 6543); localizada na constelação do Dragão;
  • Nebulosa de Orion (M 42); localizada na constelação de Orion;
  • Nebulosa da Tarântula (NGC 2070); localizada na constelação de Dourado e faz parte da Galáxia da Grande Nuvem de Magalhães.

__________________________________________________________________________________________________

3) Quasares: objetos astronômicos muito distantes e intensamente energéticos e luminosos; são os maiores emissores de energia do Universo (calcula-se que emitam cerca de mil vezes mais luz que uma galáxia com bilhões de estrelas). obs.: a palavra Quasar é uma abreviatura de Quasi-Stellar Radio Source (fonte de rádio quase-estelar)

 __________________________________________________________________________________________________

4) Estrelas de Nêutrons: estrelas pequenas e intensamente brilhantes constituída de partículas subatômicas denominadas nêutrons;  acredita-se que estes objetos sejam criados quando uma estrela gigante se extingue numa supernova.
obs.: os pulsares são um tipo de estrela de nêutron.

__________________________________________________________________________________________________

5) Pulsares: estrelas de nêutrons  muito pequenas e densas que emitem pulsos de ondas de rádio e outras radiações enquanto giram  muito rapidamente em torno de seu eixo; a  energia emitida por um pulsar  se espalha no espaço como um feixe de luz de um farol marítimo;  quando este feixe incide sobre a Terra, o pulsar pode ser detectado através de radiotelecópios.

_________________________________________________________________________________________________

6) Buracos Negros: objetos astronômicos extremamente densos e compactos cuja  gravidade  é tão forte que nem mesmo a luz consegue escapar de dentro dele.